Home page -> User area
User area
Segredos para uma comunicação eficaz
Veja o vídeo:


Como viu, muitas vezes, apresar de a nossa intenção não ser essa, aquilo que tentamos comunicar perde-se pelo caminho. Dizemos/escrevemos uma coisa e, contudo, a outra pessoa ouve/lê outra coisa. Como resultado, surgem mal-entendidos e conflitos. Felizmente, pode aprender como comunicar de uma forma mais clara e eficaz.
Para se ser eficaz na comunicação, precisamos de estar conscientes de que as BARREIRAS na comunicação são aspetos ou condições importantes que interferem numa troca eficaz de ideias ou pensamentos.
Tipos de barreiras:
Barreiras físicas são condições ambientais ou naturais que atuam como uma barreira à comunicação, no envio de mensagens do emissor ao recetor.

EXEMPLO:
■ Algumas estruturas organizacionais inadequadas, como áreas de trabalho de grandes dimensões, portas fechadas e áreas separadas, interferem na eficácia do trabalho de equipa.
■ A distância geográfica também afeta a mensagem. A distância acrescenta mais requisitos e barreiras à comunicação, pois quanto maior é a distância, maior será o número de canais técnicos necessários. O emissor e o recetor têm de fazer uso de máquinas de suporte, codificação, descodificação…têm de ter em conta os defeitos neste tipo de comunicação, as características da ligação à distância, as falhas mecânicas, o excesso de informação (quando a quantidade de informação ultrapassa mais do que aquilo que se pode receber pelo recetor num momento em particular, a comunicação falha). O recetor não tem a capacidade de receber toda a informação e pode perder alguns pontos fulcrais e/ou interpretar mal o significado de toda a mensagem. A mensagem não terá o resultado nem a repercussão esperada, fazendo com que a comunicação não seja eficaz e que isto se torne numa barreira. Trabalho excessivo e duplicação da informação também podem causar uma barreira física à comunicação.
■ Tempo e distância – se uma mensagem não é enviada no momento adequado, não terá a eficácia desejada, visto que a intenção não será percebida. Isto levanta uma barreira à comunicação. Por isso, a altura em que a mensagem é enviada deve ser a mais adequada. Se existir uma diferença de horário significativa, será difícil uma pessoa da Ásia conseguir falar por Skype com uma pessoa nos Estados Unidos, porque uma delas estará a dormir.
■ Ruído – perturbações externas como chamados telefónicas, má caligrafia, atrasos (isto disturba a reunião por se interromper o orador e participantes; para além disso, quem chega atrasado perde parte da informação que foi apresentada antes da sua chegada), etc.
Barreiras a nível da linguagem e da semântica – palavras parecidas, pronúncias múltiplas, significados múltiplos, línguas diferentes, falta de clareza no discurso, uso de jargão, não se ser específico.

See an example video: https://www.youtube.com/watch?v=D3a3fgUkw6c  

Barreiras sociopsicológicas – atitudes e opiniões diferentes, emoções, stress, áreas de especialização, identificação com grupos sociais, desconfiança, receio.

Barreiras organizacionais – perda ou distorção das mensagens à medida que vão passando de um nível hierárquico para outro, mensagens não lidas por inteiro ou não entendidas, falta de informação, um recetor que não está a par do estado das coisas, falta de uma política de comunicação, atitude autoritária por parte dos gestores, autoridade e responsabilidades mal definidas.

Barreiras culturais surgem quando a formatação psicológica de pessoas de culturas diferentes é diferente, a língua, valores, conceitos de tempo, relações sociais, conceito de espaço e gestos.

Dicas para contornar barreiras da comunicação:
A nível individual:
1. Selecione a via mais apropriada para passar a mensagem.
2. Faça o esforço de tentar entender a perspetiva dos outros.
3. Preste atenção a sinais não-verbais – aos seus e aos dos outros.
4. Seja um bom ouvinte.
A nível organizacional:
5. Crie um ambiente de confiança e abertura
6. Encoraje o uso de canais múltiplos, incluindo comunicação formal e informal
7. A estrutura organizacional deve corresponder às necessidades de comunicação.
Para barreiras físicas:
8. Garanta uma disposição adequada de lugares
9. Assegure uma boa visibilidade e audibilidade
10. Proporcione um ambiente confortável
11. Procure minimizar as distrações visuais/orais
Para barreiras semânticas:
12. Use uma linguagem simples
13. Utilize símbolos e gráficos para visualizar a mensagem
14. Escuta ativa/ feedback construtivo
Para barreiras sociopsicológicas:
15. Peça atenção e motivação
16. Ofereça assistência e simpatia
17. Gira as suas emoções
Para barreiras culturais:
18. Promova o conhecimento e a compreensão de outras tradições e costumes
19. Forneça formação intercultural
20. Evite piadas ou sarcasmo
21. Seja cuidadoso na interpretação de linguagem corporal – faça perguntas, se não perceber.

Perguntas para você
Já alguma vez deparou-se com as barreiras acima mencionadas?
Como fez para as contornar?
Que lições aprendeu? O que faria de diferente numa próxima vez?

Exercícios / Ferramentas
Aprender com a prática:
1 . Arranje um colega para praticar.
2. Em cinco minutos, identificar 5 problemas sociais que não estão resolvidos. Falar sobre os mesmos e preparar uma apresentação curta – qual é o problema, e porque é tão importante. (Exemplos: 1. Nas casas, muita comida é desperdiçada; 2. Violência doméstica: 3. Excesso de peso; 4. Milhões de pessoas sofrem por depressão; 5. Desemprego).
!ATENÇÃO! Dispender apenas 5 minutos! Se necessário, cronometre o tempo!
3. Pense e fale sobre o processo:
• Foi fácil?
• Quais foram as barreiras?
• Como as ultrapassaram?
• Que formas de comunicação é que utilizaram?
• Quais foram as mais eficazes?

Recursos úteis





















|
|
|
|
|
|